Procurando um estágio? Veja como o LinkedIn pode ajudar nessa busca!

Tempo de leitura: 7 minutos

Conseguir aquele estágio dos sonhos não é fácil, principalmente se você, de cara, já estiver concorrendo com boa parte da galera da faculdade. É comum ver as vagas divulgadas nos murais, mas você deve correr por fora e buscar outras fontes, como no LinkedIn.

Mesmo que você esteja fazendo contatinhos com professores e colegas na faculdade, os bons estágios (aqueles top das galáxias) são limitados, por isso, ir a outras fontes é fundamental para ter sucesso na empreitada.

O objetivo deste post é mostrar como uma rede social profissional, como o LinkedIn, pode ajudar quem está em busca de um posicionamento no mercado de trabalho a conquistar uma vaga, estabelecer contatos e parcerias profissionais. Boa sorte!

Como funciona o LinkedIn?

O LinkedIn é uma rede social voltada para negócios, que nasceu em 2003 com o intuito de disponibilizar um espaço em que os profissionais pudessem apresentar suas competências e habilidades com a confirmação dos coleguinhas de trabalho da empresa atual ou das anteriores.

É bem parecido com as redes sociais em que você já tem costume, mas é diferente. Igual, porque você pode adicionar perfis, trocar mensagens e fazer interações. Diferente, porque aquelas tretas sobre os rolês e a vida do crush passam longe, pois no LinkedIn as pessoas querem saber da sua vida profissional.

Como me destacar no LinkedIn?

Estamos falando sobre a maior plataforma de relacionamento e publicações profissionais em nível mundial. Isso significa que o seu perfil pode ser visualizado no Brasil ou no Japão e deve estar bem preenchido, pois as oportunidades profissionais podem surgir nos quatro cantos da terra.

Confira abaixo algumas dicas do que você pode fazer para que seu perfil, ao ser visualizado, chame a atenção dos recrutadores a ponto de eles quererem ter você como parte do time!

Adicione cursos e atividades extracurriculares

Em busca de um estágio para iniciar a carreira, você ainda não tem, necessariamente, uma experiência profissional, certo? Se você sabe disso, os recrutadores têm certeza, mas isso não quer dizer que você precisa ficar parado no tempo esperando algo acontecer.

Faça cursos, todos que puder, mesmo os à distância, e informe no seu perfil do LinkedIn. Todo curso é válido para um recrutador, pois ele percebe que há um interesse pelo aprendizado, também demonstra que você é proativo e que não passa as horas vagas só vendo as tretas do Facebook.

Inclua experiências com trabalho voluntário

Sabe aquelas atividades da comunidade do bairro que sua avó sempre incentivou você a participar? Pois é, no LinkedIn é comum ver o relato de trabalho voluntário nos perfis e isso tem um valor bem grande para os recrutadores.

Por meio dessas informações é possível conhecer um pouco mais do seu perfil considerando seus valores de vida, sem precisar entrar no contexto da vida pessoal. Afinal, esse não é o objetivo da rede, embora o comportamento seja de interesse das empresas.

Participe de grupos relacionados ao segmento de atuação

Você percebeu até aqui que o papo é sério e que o LinkedIn é pros fortes? Sim, é uma rede social profissional em que muitos se incluem, mas só participam aqueles que estão mesmo a fim de uma colocação diferenciada no mercado.

Não cabem brincadeiras ou impressões muito pessoais sobre um tema. As discussões são pautadas sempre em estudos e um conhecimento abrangente de causa e efeito. Os profissionais são sempre empenhados em apresentar a melhor versão de si mesmos.

Se você deseja participar de bons fóruns e debates, não se inclua em grupos nada a ver. Dê preferência àqueles do segmento do seu curso para que, além de conectar as ideias, você se mantenha atualizado sobre tudo o que acontece na área em que você está em processo de formação.

Mas ó, tenha especial cuidado com as interações e a defesa de ideias. Participar de grupos deve aumentar a visibilidade do seu perfil e possibilitar os convites para participar dos processos de seleção, não o contrário — os participantes torcerem veemente por sua saída.

Busque por vagas nas páginas das principais empresas do mercado

Pequenas, médias ou grandes — muitas empresas têm perfil cadastrado no LinkedIn. Por meio desses canais você consegue encontrar oportunidades topzeiras em empresas já consolidadas ou em processo de ascensão.

Sabendo disso, busque por aquelas que se destacam no mercado e estão em constante evolução. As chances de terem vagas de estágio sendo divulgadas são bem grandes e pode ser que estejam procurando por alguém igualzinho a você.

Crie uma descrição do perfil clara e objetiva

Ao criar o seu perfil no LinkedIn tenha o cuidado de inserir informações relevantes, com palavras-chave (quando o recrutador fizer pesquisas são as palavras-chave que vão direcionar ao seu perfil) atraentes e relacionadas ao seu curso, à sua faculdade, aos seus objetivos.

Saiba que o “em busca de” já está batidão e você precisa ser mais direto se deseja ser bem-sucedido. Logo, em vez de escrever em busca de estágio de…, opte por estágio de Enfermagem ou estudante de Enfermagem.

Informe seu curso, o tempo de duração, as atividades que já descrevemos acima e principais canais de contato, além de um breve resumo sobre suas aspirações, prospecção na carreira e descrição para as habilidades, como proatividade, capacidade de executar tarefas sob pressão e por aí vai.

Nunca, jamais minta! Não tente ser poser em uma rede social profissional ou você vai amargar a cantinho do pensamento por tentar ter um perfil que não é seu. Os recrutadores são treinados para detectar um perfil pouco verdadeiro a quilômetros de distância.

Compartilhe conteúdo relevante

Pelamordedeus, o LinkedIn não é igual as redes sociais comuns em que se posta tudo que vê pela frente só porque achou engraçado, bonitinho ou interessante. Não vá postar um conteúdo nada a ver com a vida profissional.

Compartilhe ideais e conteúdos de fontes confiáveis, para que aqueles que estão conectados a você percebam o seu grau de conhecimento e sintam desejo de ler as suas próximas postagens.

Você poderá compartilhar sobre todos os assuntos que achar interessantes e complementares, mas dê maior ênfase àqueles do segmento da sua formação e que chamem a atenção dos profissionais com quem você gostaria de trabalhar — vai que!

A tecnologia tem um poder absurdo de conectar pessoas e propagar a informação em tempo recorde, o que aumenta as chances de um compartilhamento seu chegar, de alguma forma, ao presidente daquela empresa que você está a tempos flertando.

Estabeleça conexões valiosas

No LinkedIn você não vai pedir amizade e sim estabelecer conexão. Como a rede é voltada ao ambiente profissional, não necessariamente você será amigo daqueles que se conectam ao seu perfil — pode até ser que seus amigos sejam conectados, mas se a formação for diferente, nem há motivos para isso.

O fundamental é que você crie conexões importantes e cultive esse relacionamento profissional como estratégia de “negócio”. Sim, o mundo profissional é um negócio e você precisa saber manter contato e diálogos objetivos. Já pensou se você e aquele professor mara se tornam conectados? Uau!

Alguém que você nunca viu na vida, mas que está conectado a seu perfil, pode querer convidar você para participar de um processo de estágio só por ter visto a sua formação e o período correspondente. Olha aí o seu networking funcionando.

Ainda está procurando um bom estágio? É só seguir essas dicas maravigolds que deixamos neste post e manter sempre o seu perfil no LinkedIn atualizado, interagindo com as conexões, produzindo e compartilhando conteúdos interessantes, que vai dar bom!

Gostou do nosso post? Já criou seu perfil no LinkedIn para começar a interagir e conseguir aquele estágio sensacional? Então, aproveite que está por aqui no blog e assine a nossa newletter para receber sempre conteúdos interessantes na sua caixa de e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *