8 opções de especialização médica para escolher após a formatura

Tempo de leitura: 7 minutos

A Medicina, uma das profissões mais lindas e antigas do mundo, é também aquela que exige longos anos de estudo e dedicação. O campo de atuação é imenso e, em dado momento do curso, o estudante deverá escolher a especialização médica que deseja seguir.

Os profissionais que escolhem cuidar da saúde das pessoas têm um dom especial. Para aumentar o nível de conhecimento, fazer diagnósticos precisos e acompanhamento das evoluções dentro da Medicina, a especialização torna um médico capaz de lidar com casos complexos e dominar com propriedade.

O objetivo deste post é apresentar 8 especializações médicas para você escolher após a faculdade. Além de saber o que ao certo é uma especialização e contar com detalhes de cada uma, você também encontrará dicas de como escolher a melhor para a sua carreira. Confira!

Definição de especialização médica

A Medicina tem uma teoria vasta e evolui a cada ano. Com a tecnologia avançada, e o uso de equipamentos de vídeo e áudio como ferramenta de trabalho e auxílio no diagnóstico, é impossível conhecer todas as áreas ao mesmo tempo, mesmo que se estude uma vida inteira.

Por isso, existem as especializações — para que, depois de 6 anos de estudo teórico, o futuro médico escolha uma área para exercitar na prática e tornar a profissão da vida. A escolha não é fácil e antes de chegar a esse momento já é bom conhecer um pouco de alguma delas para facilitar o processo.

A especialização médica é, então, uma ramificação da Medicina que permite o aprofundamento em estudo e avaliação específicos sobre as causas, os diagnósticos e tratamentos para as doenças que acometem as diversas regiões do corpo humano.

Especializações médicas mais escolhidas

1. Pediatria

Tudo que se referir às crianças e adolescentes — desenvolvimento, saúde, doenças — é responsabilidade da Pediatria. Ao Pediatra, cabe a observação e também a orientação aos pais sobre o aleitamento, a alimentação, vacinas, cuidados preventivos de acidentes.

É uma especialidade que exige bastante do profissional, já que muitas crianças não conseguem dizer ao certo o que estão sentindo.

2. Cardiologia

A Cardiologia cuida do coração, mas não vá pensando que para resolver os probleminhas relacionados ao crush (talvez terapia resolva). A especialidade cuida das doenças e problemas cardíacos e cardiovasculares.

A Medicina avançou muito e diversos procedimentos realizados no coração têm a ajuda bem-sucedida da tecnologia, com equipamentos com alcance aos pequenos vasos que irrigam o coração, por exemplo.

3. Cirurgia Geral

Especialidade que exige do profissional um controle emocional master e disponibilidade total, pois as cirurgias são realizadas com mais frequência no abdômen — por videolaparoscopia — ou devido a algum trauma e acontecem por agendamento ou emergência.

O cirurgião geral pode precisar desistir de uma viagem no meio do caminho ou deixar a família em pleno jantar e estar a postos no bloco cirúrgico para mais um procedimento. A recompensa é saber que teve a oportunidade de salvar mais uma vida.

4. Dermatologia

Todas as doenças de pele que podem se estender a problemas relacionados ao cabelo, às mucosas, às unhas e às glândulas são tratados pelo Dermatologista. Muitos tratamentos estéticos que deixam as pessoas com a pele lisinha e bem hidratada são procedimentos realizados nessa especialidade.

5. Oftalmologia

Se a visão está com algum problema, a Oftalmologia é a especialidade responsável pelos cuidados. Desde doenças que comprometem a visão, até problemas no globo ocular, há tratamentos específicos realizados pelo profissional da especialidade.

O Oftalmologista pode realizar procedimentos cirúrgicos, acompanhar o pós-operatório e prescrever tratamentos e medicações para ajudar na recuperação. Devolver a alguém a capacidade de enxergar objetos ou outras pessoas é uma grande satisfação para esses profissionais.

6. Ginecologia e obstetrícia

Uma especialidade importante na vida de toda mulher. O Ginecologista pode ser também um Obstetra. As especialidades caminham juntas, pois cuidam do sistema de reprodução, acompanham uma gestação e realizam o parto.

A saúde da mulher e acompanhamento das taxas hormonais, da prevenção de doenças sexuais infecciosas e toda a evolução da gravidez são de responsabilidade desse profissional.

7. Neurologia

O sistema nervoso é uma caixinha de surpresas e precisa de cuidados específicos, por isso, existe o Neurologista. Tudo que diz respeito ao cérebro, à medula espinhal, nervos, cerebelo e junções neuromusculares é tratado na Neurologia.

Quando alguém comenta sobre um acidente vascular cerebral, o temido AVC, quem cuida é o Neurologista. Algumas doenças como mal de Parkinson, mal de Alzheimer, esclerose múltipla, tumor, convulsões e também desmaios são tratados na Neurologia.

8. Geriatria

Abrimos a descrição com os cuidados da infância e vamos fechar com os cuidados da terceira idade. A Geriatria cuida de todas as doenças que acometem os idosos.

É responsável por acompanhar o desenvolvimento da velhice e requer do Geriatra características como paciência e empatia, pois, para muitas pessoas, a velhice começa a limitar atividades e transformar a rotina, o que para muitos pode ser difícil de aceitar e compreender.

A escolha da especialização médica

Depois de enfrentar os anos de teoria chegará a hora de escolher a especialização médica. E aí? O que fazer? Pode ser que você entre em dilema entre duas ou até mais especialidades e surja uma grande dúvida no coração sobre o que seguir.

Para facilitar a escolha, considere alguns aspectos da vida e da profissão. Talvez assim seja mais fácil tomar a decisão. Veja alguns fatores que você pode considerar:

  • Objetivos pessoais — o estilo de vida que você deseja ter, o sonho de família, viagens, lazer e descanso ajuda a determinar a especialidade;
  • aspirações profissionais — o objetivo profissional de carreira e como você deseja se posicionar dentro da Medicina — participação em pesquisas, seminários, fóruns, entre outros — ajuda a visualizar qual a melhor especialização para dar vazão ao que você almeja;
  • mercado de trabalho — saiba como são as especialidades do mercado, a demanda de trabalho, as oportunidades;
  • perfil de paciente — se você não gosta de crianças ou não tem paciência com idosos, já sabe que Pediatria e Geriatria não são as melhores especializações. Considerar o perfil do paciente é saber que vai exercer a profissão com paixão e dedicação;
  • prospecção financeira — Estudar Medicina por ser uma profissão que paga bem pode ser um tiro no escuro, pois as especialidades têm remunerações diferentes. Saiba o quanto quer ganhar ao longo da carreira e balanceie com a especialização escolhida;
  • rotina de trabalho — algumas especialidades permitem uma rotina tranquila, com atendimento agendado, enquanto outras são completamente ditadas pelas demandas. Faça uma escolha considerando sempre a rotina da profissão.

A Medicina sempre será uma profissão maravilhosa que requer sacrifícios profissionais, mas que é gratificante por proporcionar bem-estar e salvar vidas.

Os médicos comprometidos com o trabalho e que sabem o que estão fazendo são constantes alvos de gratidão de pacientes e clientes, portanto a especialização médica deve ser escolhida com base tanto nos fatores que listamos neste post, quanto a aptidão que você sentir para uma determinada área.

Se você curtiu este post com as 8 especializações médicas para escolher após a formatura, que tal compartilhas nas suas redes sociais para ajudar os coleguinhas a também fazerem suas escolhas?

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *